Acessibilidade Digital em Ambientes Virtuais de Aprendizagem: uma Revisão Sistemática

Utilize este link para referenciar este recurso externamente: https://canal.cecierj.edu.br/recurso/17509

  • Título: Acessibilidade Digital em Ambientes Virtuais de Aprendizagem: uma Revisão Sistemática
  • Autor(es): Carlos Eduardo Rocha dos Santos, Ligia Petrolini de Oliveira, Victoria Alejandra Salazar Herrera e Siony da Silva
  • Instituição: Fundação CECIERJ
  • Tipo: EaD em Foco
  • Data: 12/01/2021
  • URL: http://dx.doi.org/10.18264/eadf.v11i1.1143
  • Código do Recurso: 17509
  • Descrição: As Tecnologias da Informação e Comunicação estão presentes na vida diária das pessoas, provocando transformações no entretenimento, contato pessoal profissional e aprendizado. Cursos à distância, empregam esses recursos, por meio de Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Neste contexto é essencial que esse ambiente possua recursos de acessibilidade para que pessoas com deficiência também possam acompanhá-lo. Este artigo tem por objetivos 1) Identificar os estudos que estão sendo realizados com o objetivo de fornecer acessibilidade digital nos cursos à distância; 2) Comparar os trabalhos selecionados para verificar possíveis características comuns às pesquisas; 3) Apresentar os resultados da comparação feita, mostrando as semelhanças e diferenças entre as pesquisas analisadas. Foi realizada uma revisão sistemática com artigos, utilizando como descritores: ?Ambiente virtual de aprendizagem?, ?Acessibilidade? e ?Deficiência?, tendo sido selecionados 14 trabalhos. O levantamento constatou que a maioria dos trabalhos analisados contemplam pessoas com deficiência visual e utilizam o Moodle como Ambiente Virtual de Aprendizagem, além de ter sido identificado que as diretrizes para acessibilidade W3C e WCAG são contempladas em quase todas as pesquisas. Elaborar propostas de cursos acessíveis necessita de uma equipe multidisciplinar, que planeje a acessibilidade desde a sua concepção. Isto evita retrabalho, custo e amplia a cultura da acessibilidade. Apesar dos estudos apresentados, verifica-se que a acessibilidade em cursos à distância ainda terá que percorrer um longo caminho.
© Canal CECIERJ 2022